Em relacionamentos amorosos, as diferenças de idade podem ser grandes ou pequenas. As reações também variam – há quem se admire ao ver um casal com uma disparidade considerável na idade, enquanto outras pessoas creem que esse tipo de relacionamento é inerentemente problemático, principalmente a ideia de alguém muito mais velho manter uma relação amorosa com uma pessoa jovem demais. 

Neste texto, você entende um pouco sobre a história e estigma de grandes diferenças de idade em relacionamentos, o que pode lhe ajudar a formar uma opinião: será que isso é problemático?

Um histórico das grandes diferenças de idade

Em relacionamentos heterossexuais, muitas culturas veem como comum o homem ser mais velho do que a mulher, mas não por muitos anos. Nas relações com grandes diferenças de idade, isso se reflete, e frequentemente homens podem considerar se envolver com mulheres muito mais jovens. Uma das possíveis explicações para isso é evolucionária: a capacidade de reprodução masculina tende a ser mais duradoura, e pessoas desse sexo têm maior facilidade de terem filhos quando mais velhas – o que pode contribuir pela sua atração por mulheres muito mais jovens.

Quanto à mulher, alguns estudos apontam que elas tendem a ser um pouco mais exigentes no momento de escolher um parceiro. Por muitos anos, a preferência de mulheres por homens mais velhos podia ser explicada pela capacidade de provedor desses indivíduos, que tendem a ter mais recursos e status conforme envelhecem.