No dia 24 de fevereiro a comunidade mundial foi surpreendida com a decisão de Vladimir Putin, presidente da Rússia, de invadir a Ucrânia, deflagrando assim uma guerra entre os dois países. O fato ocorreu após semanas de tensão, que se iniciaram com uma aproximação entre a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) e a Ucrânia. 

Por conta do conflito, diversos líderes mundiais, como o presidente dos Estados Unidos, Joseph Biden, e o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, implementaram diversas sanções à Rússia. Com isso, a guerra entre as duas nações tem afetado diversos outros países de todo o mundo – e aqui falamos sobre 6 dos impactos da invasão russa à Ucrânia para a economia mundial.

1. Aumento no preço do petróleo

A Rússia é uma importante exportadora de recursos energéticos, como o gás natural e o petróleo. Estes itens têm passado por elevações de preço impressionantes desde o início do conflito. O composto de óleo Brent, referência mundial, teve um aumento de 20% do preço dos seus contratos futuros de petróleo, onde os barris já chegaram a ser negociados a cerca de US$115. Atualmente, o valor está na faixa dos US$113. Com o aumento no preço do petróleo, os combustíveis estão bem mais caros – e isso afeta negativamente vários setores que dependem do transporte. 

2. Aumento da inflação

A inflação também tem se elevado em vários países, impedindo assim o crescimento econômico dessas nações. Enquanto isso, os bancos centrais de vários países têm buscado alternativas para conter as altas de preço.

No entanto, o ditado “não há nada tão ruim que não possa piorar” é certo, já que, caso o conflito se estenda até 2023, a Rússia pode cortar o fornecimento de gás para vários países da Europa. A nação já fez isso com Finlândia, Polônia e Bulgária. Consequentemente, a inflação na zona do euro pode crescer ainda mais, batendo novos recordes. Atualmente, ela tem se estabelecido em 7,4%, mas a projeção é que atinja os 7,5%, que é a máxima histórica no Velho Continente.